Ainda hoje, um dos ícones de beleza que influencia nossa sociedade é Brigitte Bardot, que foi atriz e é ativista dos direitos dos animais, na França.

E qual é uma das suas principais marcas?

Os lábios carnudos, de traço forte, desejados por mulheres e homens como um símbolo de sensualidade, desde a década de 60!

A cirurgia plástica de aumento dos lábios é uma das mais procuradas segundo os ranqueamentos anuais em todo o mundo; e pode corrigir alterações estéticas adquiridas ou congênitas, além de promover uma correção do volume da boca.

O aumento labial pode corrigir condições vindas desde o nascimento ou que foram adquiridas, como:  

  • boca pequena – microstomia
  • boca grande – macrostomia
  • lábio leporino – fissuras, cicatrizes, sequelas de cirurgia de retirada de tumores ou queimaduras, etc.

A técnica permite buscar:

  • Equilíbrio nas proporções do lábio superior e o nariz,
  • Melhorar o aspecto enrugado pela ação do tempo
  • Ou corrigir a perda de volume.

 

É o cirurgião plástico é quem deve orientar a decisão junto com a/o paciente.

Além do exame físico, ele pode ajudar a determinar o equilíbrio estético, ou seja: vai considerar a projeção dos lábios superior e inferior, o formato natural da boca, a harmonia entre todos os elementos da face e etc.

Para realizar o procedimento de aumento dos lábios, o especialista conta com algumas técnicas, que se dividem em:

  • plastias: cirurgias de projeção da mucosa e músculo orbicular labial
  • enxertos: gordura ou tecido facial
  • implantes injetáveis e cirúrgicos: em que há uma variedade de materiais, utilizados conforme avaliação  

 

Essa diversidade de técnicas também abre espaço para que a cirurgia de aumento labial tenha a possibilidade de rejeição de materiais muito controladas. Por isso, para obter melhores resultados, o médico pode ainda associar a cirurgia plástica de aumento labial a outras técnicas associadas.

O lifting de lábio, por exemplo, que encurta a distância entre as fossas nasais e o vermelhão do lábio superior.

Na busca de um melhor resultado, o próprio cirurgião pode fazer o tratamento de rugas finas com laser, dermoabrasão ou peeling químico e etc.

Cada caso precisa ser estudado minuciosamente, no ambiente do consultório, junto com a/o paciente.

Lembre-se de consultar um médico e checar qual procedimento pode servir para você.

  

Se você pensa em fazer esta cirurgia, a decisão fundamental a ser tomada deve passar pela consulta à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBPC.  Você pode verificar o nome do cirurgião escolhido aqui: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/encontre-um-cirurgiao/

O médico consegue reforçar os procedimentos, cuidados e etapas que serão vividas, junto com o paciente, dentro do consultório.

Aliás, esse é o caminho de construção da decisão do paciente sobre submeter-se à cirurgia plástica.

Nada, nenhum incômodo, visível ou sutil, pode ser ignorado neste processo. Todas as dúvidas devem ser tiradas e, acredite: cada informação pode influenciar positivamente o resultado que o cirurgião pode obter e o paciente deseja.

O rejuvenescimento da pele é sempre um desejo associado à ideia de parecer mais jovem, assim como o aumento labial traz a ideia de uma aparência mais sensual ou harmônica.

Cada rosto deve ser estudado em suas proporções e no conjunto do corpo, avaliando ainda as expectativas do paciente em relação à sua busca por mudar algo em sua feição.

Também é muito importante que as escolhas sejam guiadas pelo desejo individual, sem que a intenção do tratamento seja enquadrar-se a padrões estéticos ou até o desejo de terceiros.

O cirurgião plástico também olhará tecnicamente para estes aspectos, abordando cuidadosamente as escolhas em cada passo do processo. É fundamental estar aberto ao diálogo e, mais ainda, à vontade para expor tudo que envolve essa escolha.

A relação entre médico e paciente precisa ser de confiança mútua. Profissionais experientes estão preparados para acolher todas as questões inerentes ao desejo de fazer uma cirurgia plástica de aumento labial.

 

DR SPÍNDOLA

CRM 92759

*Residência Médica em Cirurgia Geral por 2 anos no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM) de São Paulo.
* Residência Médica em Cirurgia Plástica por 3 anos no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM) de São Paulo.
*Especialista em Cirurgia Geral pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).
*Especialista em Cirurgia Plástica pelo MEC – Ministério da Educação.
*Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).


Leave a Reply

Your email address will not be published.