A cirurgia plástica conhecida como Lifting Frontal ou elevação de testa é um procedimento que reposiciona sobrancelhas baixas ou flácidas.

A técnica serve para trazer rejuvenescimento, como o Lifting Facial, que elimina flacidez e rugas recuperando os contornos faciais e amenizando os vincos.

No lifting frontal, o resultado é uma expressão muito suavizada.

Mesmo atuando em uma área específica, o procedimento cirúrgico pode envolver mais de uma técnica:

  • a cirurgia de pálpebras, para rejuvenescer os olhos
  • e o uso dos peelings, que atuam retirando a camada mais externa e estimulam a renovação da pele.

O Lifting Frontal consegue remover sinais profundos, como rugas de envelhecimento ou linhas de expressão muito acentuadas na testa e região ao redor dos olhos.

Os sinais na região da testa costumam aparecer mais acentuados entre as sobrancelhas e no cantos dos olhos.

Por influenciar muito a expressão, é fundamental escolher um cirurgião plástico experiente.

A técnica permite até que a cirurgia seja feita por via endoscópica, com pequenas incisões nas regiões frontal, temporal, couro cabeludo e perto da linha de implantação do cabelo.

O objetivo é permitir que o tecido muscular, logo abaixo da pele, possa ser reposicionado ou retirado, corrigindo sulcos, rugas profundas ou marcas visíveis.

O cirurgião plástico também pode fazer o lifting frontal por uma incisão de orelha a orelha, removendo o excesso de pele e do couro cabeludo.

As cicatrizes não ficam aparentes porque o cirurgião posiciona as linhas de incisão nos contornos naturais do cabelo ou do rosto.

No lifting frontal o médico pode utilizar suturas absorvíveis ou removíveis, adesivos de pele, fita cirúrgica, clipes especiais.

Todo o processo exige muita delicadeza e experiência profissional.    

 

Se você pensa em fazer esta cirurgia, a decisão fundamental a ser tomada deve passar pela consulta à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a SBPC.  

Você pode verificar o nome do cirurgião escolhido aqui: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/encontre-um-cirurgiao/

O médico consegue reforçar os procedimentos, cuidados e etapas que serão vividas, junto com o paciente, dentro do consultório.

Aliás, esse é o caminho de construção da decisão do paciente sobre submeter-se à qualquer cirurgia plástica.

Nada, nenhum incômodo, visível ou sutil, pode ser ignorado neste processo. Todas as dúvidas devem ser tiradas e, acredite: cada informação pode influenciar positivamente o resultado que o cirurgião pode obter e o paciente deseja.

 

Quem está apto a procurar o cirurgião plástico para fazer o lifting frontal?

  • Pessoas fisicamente saudáveis,
  • Não fumantes.
  • Indivíduos com atitude realista e perspectiva positiva diante dos resultados
  • Quem pauta sua decisão na orientação, avaliação e indicação expressa do médico, além de se guiar pelo desejo individual, não influenciado pela vontade em enquadrar-se em padrões ou satisfazer terceiros.

E a anestesia?

 

O cirurgião poderá utilizar anestesia local ou geral. Ele também pode indicar se o Lifting Frontal deverá ser associado a uma Blefaroplastia, por exemplo, que é o tratamento para excesso de pele na pálpebra superior.

Vale dizer que, apesar de ser uma outra cirurgia, a Blefaroplastia associada ao Lifting Frontal pode resultar em uma cicatriz ainda menor, porque o reposicionamento da sobrancelha acaba diminuindo a quantidade de pele excedente na região dos olhos.  

O Lifting Frontal também pode ser associado ao Lifting Facial ou Ritidoplastia, que é outro procedimento cirúrgico, que melhora ou elimina efeitos rigorosos do envelhecimento na região da face-pescoço.

Esgote o diálogo com o médico!

 

Ansiedade, expectativa com os resultados, detalhamento sobre o tempo do procedimento e todos os sentimentos devem ser colocados para que o cirurgião plástico esclareça as dúvidas que surgem com eles.

Não tenha vergonha da natureza ou simplicidade aparente das questões!  

Os pacientes devem estar abertos e preparados para discutir informações sobre o uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, drogas, álcool e cirurgias prévias.

Dica: Para fazer o Lifting Frontal, o paciente deve contar com um acompanhante, ao menos durante a primeira noite após a cirurgia.

 

Perguntas Frequentes

Principais dúvidas sobre os procedimentos

Excesso de pele na face e no pescoço, vincos entre o nariz e a boca, bochechas caídas, rugas na testa e ao redor dos olhos e sobrancelhas caídas.

É possível corrigir os vários níveis de envelhecimento, realizando o minilifting para casos suaves, o lifting cervical (pescoço), o frontal (testa), o levantamento de sobrancelhas e o lifting completo. Geralmente, a incisão é feita na frente da orelha e segue até o couro cabeludo quando necessário.

Este procedimento não substitui a Blefaroplastia, que é especifica para a região das pálpebras.

Escondem-se no couro cabeludo, nas têmporas e nas orelhas.

Local com sedação ou geral.

De 2 até 4 horas.

É importante ressaltar que o objetivo da cirurgia é retardar o processo de envelhecimento sempre respeitando a anatomia original do (a) paciente a fim de garantir um resultado natural e saudável.

É preciso realizar todos os exames solicitados pelo cirurgião e informá-lo sobre todos os remédios que faz uso, desde anticoncepcionais até antidepressivos. Na cirurgia, você será anestesiada (o) e alguns medicamentos podem alterar a coagulação levando a um sangramento excessivo. Se estiver tomando medicamentos à base de ácido acetilsalicílico, antigripais, inibidores de apetite, ginseng ou gincobiloba, interrompa o uso 14 dias antes da cirurgia.

O procedimento proíbe o uso de tinturas por até 3 semanas, por isso retoque a coloração 15 dias antes. Invista em uma limpeza de pele, priorize a hidratação e adote a drenagem linfática alguns dias antes, para garantir uma pele saudável e potencializar os resultados da cirurgia. Lembre-se de higienizar muito bem a região antes do procedimento.

O curativo em volta da cabeça será retirado somente após 48 horas. Os mais leves, que cobrem as cicatrizes residuais, serão removidos conforme acompanhamento médico. Durma com a cabeça elevada, evite abaixá-la, movimentar o pescoço ou mastigar alimentos duros. Compressas geladas com soro fisiológico ajudam a eliminar o inchaço. Lave a cabeça somente após 4 dias da cirurgia. Lembre-se também de “aposentar” o uso de óculos. Mantenha-se distante do calor e do sol por 20 dias. Depois deste período, não existe qualquer inconveniente em se expor ao sol ao sair de casa, desde que aplique o protetor solar FPS 30. Já para exposições longas (praias, banhos de sol), aconselha-se aguardar um período mínimo de 30 a 45 dias. O uso de maquiagem fica liberado após a retirada dos pontos.

Após 10 a 15 dias, sempre tomando cuidado com a região operada.

 

DR SPÍNDOLA

CRM 92759

*Residência Médica em Cirurgia Geral por 2 anos no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM) de São Paulo.
* Residência Médica em Cirurgia Plástica por 3 anos no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM) de São Paulo.
*Especialista em Cirurgia Geral pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).
*Especialista em Cirurgia Plástica pelo MEC – Ministério da Educação.
*Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).